Feto acusado de roubar cálcio da mãe é condenado a ficar mais 9 meses no útero.

Retrato falado no pré-natal levou polícia até o criminoso.

A quarta vara criminal de família do estado da Virgínia, em Massachussets, Denver, Colorado, condenou um feto de apenas 4 meses de vida.

Ainda em fase de gestação o feto foi pego em flagrante pela junta médica do Hospital Municipal no momento em que reduzia os níveis de cálcio de sua mãe ao consumir tudo para si próprio.

“Identificamos a arma do crime, o próprio cordão umbilical” – afirma George Soros Casei, delegado responsável pelo caso. “O meliante agia sozinho e sem deixar pistas mas o último exame pré-natal comprovou todo o roubo.”

O Feto, que ainda não tem nome e nem os membros superiores formados, não teve as digitais coletadas por um pedido da mãe. Ele terá que permanecer em gestação até completar 13 meses e só então terá autorização para nascer. A acusação é provocar osteoporose em sua própria mãe, “fato que transforma o crime em hediondo”, completa o delegado.

Dois habeas corpus já foram negados pois o feto ainda não atingiu completamente a sua formação mas o advogado de defesa fala em corrupção por parte do juiz do caso: “Só ontem ele soltou dois criminosos com prisão de ventre decretada… isso é perseguição ao meu cliente!”

O feto terá que usar uma pulseira de localização e está proibido de sair do país sem avisar as autoridades.

Anúncios


Categorias:Mundo

Tags:, ,

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: